O Dia em que Descobri que Deus era o Maior Cuzão do Universo

Olá queridos churumelos!

Mais uma vez cá estou para vomitar sobre vocês as porcarias que escrevo nesse blog de merda! Mas antes de você continuar, leia isto por favor.

A grande maioria dos meus amigos, alguns parentes e alguns poucos colegas de trabalho sabem que eu não sigo nenhuma religião e que não acredito em deuses, eles sabem que sou ateu. Mas nem sempre foi assim, pois eu costumava ser católico quando eu era criança e era mais fácil de ser enganado.

No post de hoje narrarei um fato que aconteceu comigo quando eu tinha lá meus 12 ou 13 anos, durante uma das aulas de catecismo (o que, devido ao que eu vou contar, me remonta ao fato de que eu já era ateu muito antes do que eu pensava ser).

A história começa em um lindo sábado de manhã (o que aliás é uma tremenda filhadaputagem ter que acordar cedo só pra ler a bíblia) e a professora de catecismo explicava sobre a primeira Pegadinha do Mallandro que se tem registro: Gênesis 22.

Pra quem não sabe, Gênesis 22 é o capítulo da briba que conta aquela estorinha sobre Abraão ter que sacanear com seu filho Isaac e enfiar-lhe uma peixeira bucho adentro, em nome de deols.

Pra quem nunca leu, é esse aqui ó:

1 E aconteceu, depois destas coisas, que tentou Deus a Abraão e disse-lhe: Abraão! E ele disse: Eis-me aqui. 2 E disse: Toma agora o teu filho, o teu único filho, Isaque, a quem amas, e vai-te à terra de Moriá; e oferece-o ali em holocausto sobre uma das montanhas, que eu te direi. 3 Então, se levantou Abraão pela manhã, de madrugada, e albardou o seu jumento, e tomou consigo dois de seus moços e Isaque, seu filho; e fendeu lenha para o holocausto, e levantou-se, e foi ao lugar que Deus lhe dissera. 4 Ao terceiro dia, levantou Abraão os seus olhos e viu o lugar de longe. 5 E disse Abraão a seus moços: Ficai-vos aqui com o jumento, e eu e o moço iremos até ali; e, havendo adorado, tornaremos a vós. 6 E tomou Abraão a lenha do holocausto e pô-la sobre Isaque, seu filho; e ele tomou o fogo e o cutelo na sua mão. E foram ambos juntos. 7 Então, falou Isaque a Abraão, seu pai, e disse: Meu pai! E ele disse: Eis-me aqui, meu filho! E ele disse: Eis aqui o fogo e a lenha, mas onde está o cordeiro para o holocausto? 8 E disse Abraão: Deus proverá para si o cordeiro para o holocausto, meu filho. Assim, caminharam ambos juntos. 9 E vieram ao lugar que Deus lhes dissera, e edificou Abraão ali um altar, e pôs em ordem a lenha, e amarrou a Isaque, seu filho, e deitou-o sobre o altar em cima da lenha. 10 E estendeu Abraão a sua mão e tomou o cutelo para imolar o seu filho. 11 Mas o Anjo do SENHOR lhe bradou desde os céus e disse: Abraão, Abraão! E ele disse: Eis-me aqui. 12 Então, disse: Não estendas a tua mão sobre o moço e não lhe faças nada; porquanto agora sei que temes a Deus e não me negaste o teu filho, o teu único. 13 Então, levantou Abraão os seus olhos e olhou, e eis um carneiro detrás dele, travado pelas suas pontas num mato; e foi Abraão, e tomou o carneiro, e ofereceu-o em holocausto, em lugar de seu filho.

Então lá estava a professorinha narrando esse capítulo e ao final da leitura ela manda a pergunta:

-Queridos alunos, porquê vocês acham que deus pediu para que Abraão matasse seu filho Isaac?

Então eu, que achei que deus NUNCA pediria pra alguém matar o próprio filho, afinal deus é infinita bondade, levantei minha mãozinha e respondi:

-Ô psôra, eu acho que não era deus que estava falando com Abraão. Acho que era o demônio disfarçado tentando enganar ele!

Então a professora responde: -Não, não era o demônio disfarçado.

Eu replico: -Então era o Satanás?

Ela: -Não, também não.

Eu: -Belzebu?

Ela: -Não.

Eu: -Lúcifer?

Ela: -Não.

Eu: -Seria o Capiroto?

Ela: -Nããão.

Eu: -Então era o Pé Preto?

Ela: -Não, não.

Eu: -O Tinhoso? Cramulhão? O Tranca-Rua? O Cão?

Ela: -Não, não e nããão muleque! Não era o demônio!

Eu: -Mas professora, então quem era, já que NÃO era o Capeta?

Ela: -Era Deus mesmo. Deus estava testando a fé de Abraão, para ver se realmente ele era um servo do Senhor! (Nesse momento ela abre um grande sorriso como se fosse a coisa mais normal do universo alguém pedir para você matar seu filho pra provar sua fé).

Eis então que, ao saber que Deus tinha aprontado tremenda sacanagem pra cima do Abraão, eu faço essa cara:

OMG!

Foi então que comecei pensar sobre o fato. Se Deus PRECISAVA de uma prova que Abraão era fiel e obediente, então Ele não poderia ser onisciente já que se fosse saberia que Abraão era fiel sem precisar mandar ele foder com a vida de Isaac. Mas se Ele fosse realmente onisciente, não poderia ser bondoso de forma alguma. Muito pelo contrário, Ele seria maquiavélico, sádico e egocêntrico pois, sendo onisciente, saberia de antemão que Abraão era fiel e não precisaria provar a sua fé, só o fez para satisfazer seu ego e ver que Abraão faria qualquer coisa que Ele mandasse. Como seria possível alguém que me diziam ser infinita bondade aprontar tamanha filhadaputagem com o coitado do Abraão, que nunca fez nada sequer pra uma mosca (quer dizer, Isaac não concordaria muito com isso, hehehe). Foi nesse momento que eu descobri que Deus era o cara mais CUZÃO do universo!

Depois dessa primeira trollada épica que se tem registro, Deus deve ter feito essa cara ao ver que tinha feito o pobre do Abraão de idiota:

Deus trollando Abraão

Se eu fosse o Abraão naquele momento, teria dito:

-Porra ô Deus! Tá de sacanagem comigo? Depois de me fazer cortar um pedaço do meu pinto, me fazer andar TRÊS dias por essa merda dessa terra amaldiçoada no meio do deserto, e me fazer quase matar meu ÚNICO filho, tudo isso só pra você ter uma prova da minha fé? Sugiro que vá tomar em vosso rabo divino! Vou sair fora, vou ali do outro lado adorar outro deus. Algum que não seja tão sacana tipo Budha, Osíris ou Zeus. Já sei, acho que vou adorar Thor, ele tem um martelão dahora!

Mas é claro que os religiosos possuem milhares de explicações sem nenhum sentido para justificar tal Divina Sacanagem, mas isso é um outro assunto.

Pois bem, até mais e não percam no próximo capítulo: Deus, Adão e a Teoria da Costelogênese.

Advertisements

9 responses to “O Dia em que Descobri que Deus era o Maior Cuzão do Universo

  1. Quer trollada divina maior que essa??? Leia a história de Jó. Ai sim você saberá por que as pessoas dizem: “nossa, ele tem uma paciência de Jó”

    Mas foi legal saber qual foi a primeira trollada de Deus…

    Quanto a Isaac: Sephodelz

  2. DEMÔNIO, FILHO DAS TREVAS. TODAS AS TUAS ARTEMANHAS DO INFERNO.ESTÁ AMARRADA EM NOME DE JESUS CRISTO O FILHO DO DEUS VIVO.TE DIGO.BREVE ESTÁ O TEU FIM.E SERÁS DESTRUIDO PARA SEMPRE.TU E TEUS DEMÔNIOS CAIDOS.REPITA COMIGO. O SANGUE DE JESUS CRISTO TEM PODER. O SANGUE DE JESUS CRISTO TEM PODER.O SANGUE DE JESUS CRISTO TEM PODER.

  3. Lógico que ele tinha que escrever o texto todo em capslock né… Pra que a gente pudesse entender o grau da doença que essa sofre. Claro, que deus, sendo bondoso, precisa de “soldadinhos da paz(paz?hein?) pra vir aqui neste blog amável defecar pela boca.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s